Irmandade, de Mariza Martins | Review

Irmandade, de Mariza Martins | Review

28906995_1637004589712308_1447244879_n.jpg

Info do livroAutora: Mariza Martins
Editora: Chiado
ISBN13: 9789895154562
Sinopse:

“Quem me dera que ele me tivesse morto. Seria tudo tão mais fácil. Todavia, não morri, por isso, irei algum dia renascer das cinzas?”

Jade conquistou uma segunda oportunidade; uma nova vida, obringando-a a integrar uma comunidade secreta residente na Ilha de Skye, cujas verdadeiras origens remontam à constelação de Draco. Rebelde e de espírito livre, Jade é confrontada com os demónios do seu passado, com as emoções do seu presente e com os perigos que ameaçam o seu futuro, assim como o de toda a comunidade.
Irmandade é um Romance Fantástico que alia aventura, romance e misticismo, abordando o poder do amor-próprio, a busca pela felicidade e pela liberdade. Entra neste mundo fantástico, pois a Irmandade e os segredos que nela se escondem esperam por ti!

Opinião
Como e por onde começar! Pelo início, maybe? ……… MAS COMO! Hahahah.
Alright! Primeiramente, gostaria de agradecer à autora por me ter disponibilizado o livro! Andava a ver imensa gente a comentar acerca dele e estava com uma curiosidade crescente, apesar de estar completamente às escuras quanto ao plot. Aliás! Eu entrei na leitura sem saber nada! Tanto mais que a sinopse não dá qualquer spoiler (good job!).

Bem, é melhor ficarem já avisados que isto vai ter spoilers. Por isso, estão por vossa conta e risco!
Logo no início da leitura fiquei chocada. Afinal de contas, não é em todas as leituras que a protagonista é violada, logo ali. E depois eu fiquei à nora, quando ela mais tarde atacou o seu próprio violador. À nora porque não estava a entender nada, mesmo.

Foi só umas páginas à frente que entendi que ela se tinha transformado num dragão! E isso foi uma agradável surpresa! Já li livros com dragões, mas são poucos (os que li), em que os dragões se podiam transformar em humanos. I was so hyped! Então quando percebi que eles também tinham cavaleiros, tudo o que pensei era que iamos ter um mundo com pedacinhos de Eragon pelo meio, e eu amo Eragon, so I was soooo in!

Mas foi aí que tive uma desilusão 😦
Brandon, o cavaleiro da Jade…………. Que desilusão. Tinha e continuo a ter na mente que para se ser cavaleiro e para se montar num dragão, tem de se ter uma confiança mútua extrema. Confiar a própria vida um ao outro. É como se fossem pedaços da mesma pessoa. A meu ver, claro! E o Brandon…….. era muito….. two faced. Duas faces. Ora queria protegê-la, ora queria matá-la e a todos os outros dragões. É explicado, quase no final do livro, o motivo para tais pensamentos, mas… Para mim, poderiam existir duas personagens. DUAS PESSOAS. O tal Cavaleiro leal e o Caçador…. Não me conformo!

Mas houve muitooooooos aspectos que me agradaram bastante! Amei a amizade dos três dragões, tão diferentes e tão iguais. Tão unidos. Espécies diferentes, mas de um amor  profundo. A Esmeralda é um amor de pessoa/dragão e adoreiiiii o final dela! Queria mais aliás! Muito mais! Acho que a relação dela com o notsayingwho (não vos quero spoilar em demasia hahaha) podia ter sido mais explorada porque eles eram goals!

A Jade…. a Jade é uma personagem complexa. Devido ao que passou enquanto humana, ela resguardou-se, construiu muros e simplesmente tentou ser autosuficiente, totalmente independente, de forma a não se magoar mais.

Mas mesmo assim teve uma história de amor. Uma história de amor que me enervou bastante! O puxa-empurra. O “eu amo-te mas como não me queres, estou com outra”. Sim, é a realidade actual, mas eu sou romântica e isso comigo, NÃO DÁ!
Sim, entendo os motivos. Mas ainda bem que aprenderam a confiar e cresceram juntos. UFA!

É um livro cuja escrita às vezes me fazia comichão, devido ao uso de palavras “caras” que, na minha opinião, não assentavam tão bem na narrativa, contudo lê-se bastante rápido e de forma fluída. Tem romance, amor, amizade (que amooooooooooo, não consigo me fartar dos três), e também um mundo diferente do normal.
Eu mesmo queria ser capaz de me transformar e voar pelos céus!

“Tu ensinaste-me que o amor-próprio é importantíssimo. Se não nos amarmos a nós próprios, estaremos para sempre dependentes de que alguém nos ame e isso nunca nos tornará completos.” 

3,50.pngWOOK | Chiado Editora

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.