Em Março, li …

Em Março, li …

Olá birdies!
Parece que temos mais um video no canal! E sim…. Mais um de leituras do mês! E como sempre… vem atrasado hehe!
Será que li tantos quanto em Fevereiro?
Espreitem!

Ou vejam directamente no YouTube, aqui.
Se gostaram, sigam o blog e o canal! Também tenho página de FB!
Beijinho grande!

Anúncios
Koldbrann – Parte 1: Rebeldes, de Ana Cláudia Dâmaso

Koldbrann – Parte 1: Rebeldes, de Ana Cláudia Dâmaso

30224065_1676167345796032_1172081689_o.jpgInfo do livroAutora:  Ana Cláudia Dâmaso
Editora:  Chiado Editora
ISBN13: 9789895176830
Sinopse:

Num mundo apocalíptico, a população saudável vive em cidades-bunker, chamadas de fortalezas, que os protegem dos perigos do mundo exterior, onde é melhor morrer, que deixar de ter o sangue vermelho.
A limitação da liberdade alheia cria estruturas sociais muito restritas que todos são são obrigados a cumprir.

Esta é a história de Diana Salvatore, uma jovem que se revolta contra o destino que lhe foi imposto.

OpiniãoPrimeiramente! Muito obrigado à autora por ter criado este mundo! É uma espécie de “Nómada” (na minha opinião, gente), com uns quantos “zombies” à mistura! Mas não, não são zombies. E não, não é Nómada!
First things, first!

Este livro foi uma completa surpresa. Eu, por acaso, estava super curiosa acerca dele, porque via imensa gente a fazer comentários positivos. Por isso, fiquei muito contente quando ele me chegou às mãos. E depois de realmente pegar nele para o ler…. foi quase como que se não conseguisse ir dormir! Era sempre “mais um capítulo”.

Pontos positivos há muitos! Primeiro de tudo, é a amizade entre o Josh e a Dianna. É mesmo mesmo mesmo linda a amizade. E sim, eu meio que quero um romance pelo meio. Mas vai daí e aparece outra personagem e eu fiquei do género… e agora… qual deles? Resposta? Nenhum ….. (quis chorar. Eu sou romântica e quero romance haha)

A relação da Dianna com a mãe também é linda! Mostra-nos que mãe é mãe, mesmo que seja biológica ou por meio de adopção! É família! Quem não é família é uma certa personagem que só se importa com a sua dor. Não gostei nada dela. Caraças quero dizer o motivo, mas não posso, porque senão era HUGE spoiler. So…. boquinha fechada haha.

A Dianna é uma personagem super carismática. É daquelas que luta mesmo pelos seus sonhos, mesmo quando a sociedade a tenta forçar a seguir um outro caminho. Se isto se torna bom ou mau? … Tenho dois pontos de vista e sinceramente… Não sei com qual deles concordo mais. Mas isso já tem a ver com a personalidade de cada um!

Adoro a forma como a autora explorou a tristeza, a depressão, a determinada altura do livro! Muito bem construído. Cheguei a deitar lágrimas.

Quanto aos pontos negativos…. Bem.. um deles é a tal personagem que não me entra. Aliás… Essa personagem são vários pontos negativos hahah!

Depois temos uma outra personagem, o Tom, que…  não me conformo com o que a autora fez! Sim, ia contra toda a ideia do livro e ia ser mais um cliché, mas eu clichés e eu queria este cliché específico! Ah mas o Tom é um ponto positivo. As cenas pelas quais ele passou é que é negativo! Snif….

O último ponto negativo… Bem… até determinada altura do livro… a acção era quase nula. Sim, a apresentação de um novo mundo demora sempre, mas só mais para o final é que a acção começa a fluir mais e deixa-nos do tipo “acabou? não! MAIS!”

Não me estou a dar a entender, né? Leiam o livro! Hahahha
Overall foi um livro que gostei mesmo bastante. Uma leitura bastante rápida mesmo e muito agradável!

4FNAC | Chiado Editora ou

Compra o Koldbrann – parte 1: Rebeldes através de mensagem privada na página facebook.com/koldbrannparte3imprudentes/ ou na conta de instagram @mazapower e recebe-o em desconto (12€, portes incluídos), autografado e com marcador e, junto, a autora envia o segundo… Assim não tens de pagar os portes do Koldbrann – parte 2: Desleais, recebendo-o DE BORLA.

Love, Life and the List, de Kasie West

Love, Life and the List, de Kasie West

29004109_1649912728421494_1513976461_n

Info do livroAutora: Kasie West
Editora:  HarperTeen
ISBN13: 9780062675781
Sinopse:

Seventeen-year-old Abby Turner’s summer isn’t going the way she’d planned. She has a not-so-secret but definitely unrequited crush on her best friend, Cooper. She hasn’t been able to manage her mother’s growing issues with anxiety. And now she’s been rejected from an art show because her work “has no heart.” So when she gets another opportunity to show her paintings Abby isn’t going to take any chances.

Which is where the list comes in.

Abby gives herself one month to do ten things, ranging from face a fear (#3) to learn a stranger’s story (#5) to fall in love (#8). She knows that if she can complete the list she’ll become the kind of artist she’s always dreamed of being. But as the deadline approaches, Abby realizes that getting through the list isn’t as straightforward as it seems… and that maybe—just maybe—she can’t change her art if she isn’t first willing to change herself.

This is the first in a set of three standalone books with crossover characters.

Opinião You go Abby!
Esta foi a minha reacção quando terminei o livro. Talvez porque me identifico com a protagonista and I was rooting for her… Porque me identifico? Bem…. Ela simplesmente não sabe o que fazer da vida. HAHAHA. Sério. É completamente perdida em relação ao caminho que deve seguir, e quando alguém lhe diz que ela ainda não é boa o suficiente no seu próprio sonho, ela vai abaixo.

E é após esse momento crítico que ela decide tentar tomar as rédeas e faz uma lista de… não é bem uma bucket list, mas uma lista de objectivos que ela tem de cumprir em determinado tempo, objectivos esses que a fazem sair por completo da sua zona de conforto. Mas tudo conta para o desenvolvimento dela enquanto pessoa! Adorei esse aspecto.

O que me fez tremer e temer o livro, foi o romance. Eu não sabia com quem ela ia terminar! Sério! E eu nem estava com second lead syndrome! Eu sinceramente achava que ela ficaria bem com os dois e … bem… o melhor amigo dela foi um parvalhão.

E esse foi outro aspecto que me agradou bastante! Não o ele ser parvalhão! HAHAHA! Foi o facto de apesar de ela andar perdida da vida, ela tem espírito o suficiente para finalmente dizer um basta em relação ao seu amor não correspondido. Doeu? Doeu. Apoiei? SEM DÚVIDA!
Vê-la a afastar de quem ela mais ama, do melhor amigo de sempre dela …. é que eles eram praticamente siameses! Custou. Mas foi uma grande lição que aprendi. Ela fez o que todas deveríamos fazer. Principalmente depois do que ele lhe faz. AI QUERO FALAR mas não quero spoilar.

O livro apresenta ainda uma mãe agorafóbica (perturbação de ansiedade caracterizada por sintomas de ansiedade em situações que a pessoa percepciona como inseguras ou das quais é difícil sair – retirado da Wikipédia), um pai na guerra (penso que isto agravou o estado da mãe) e um avô que tenta apoiar tanto mãe quanto neta. É um livro com personagens que lutam pelas coisas que querem e não desistem.
Se a família é complicada? Sim, é. Mas apoiam-se de uma maneira linda! Lembram-se da tal lista de objectivos? A nossa Abby sentou-se com a família na sala e tanto a mãe quanto o avô ajudaram-na a enumerar uns quantos. Amo!

Se foi um dos meus preferidos da autora… hum…… Ia dizer que não. Mas é um dos melhores livros em termos de desenvolvimento das personagens. E é um livro de leitura tão fácil!

Agora deixem-me ir fazer a minha lista! Vão lê-lo, sim? Eu aconselho!

4                                        BookDepository | Amazon UK

Quando a Bela domou a Fera, de Eloisa James

Quando a Bela domou a Fera, de Eloisa James

Eu que estou mais que habituada a ler romances de época com todos os seus clichés, fiquei surpreendida com este livro!

“Meninas bonitas em contos de fadas são tão banais como seixos na praia.” 28833210_1636018853144215_852812745_n.jpg

Info do livro.pngAutora: Eloisa James 
Editora:
 Arqueiro/Quinta Essência
ISBN13: 9788580416817/9789897260162
Sinopse:
(retirada e adaptada a partir da edição brasileira)

Piers Yelverton, o conde de Marchant, vive um castelo no País de Gales, onde o seu temperamento irascível fere todos os que se cruzam no seu caminho. Além disso, segundo as más línguas, o defeito que ele tem na perna deixou-o imune aos encantos de qualquer mulher.

Mas Linnet não é uma mulher qualquer. É uma das mulheres mais lindas que já circularam pelos salões de Londres. O seu charme e a sua inteligência fizeram com que até um príncipe caísse aos seus pés.
Após ver o seu nome envolvido num escândalo da realeza, ela definitivamente precisa de um marido e, ao conhecer Piers, prevê que ele se apaixonará perdidamente em apenas duas semanas.

No entanto, Linnet não faz ideia do perigo que o seu coração corre. Afinal, o homem a quem ela o entrega, talvez nunca seja capaz de corresponder aos seus sentimentos. Que preço ela estará disposta a pagar para domar o coração frio e selvagem do conde? E Piers, por sua vez, será capaz de abrir mão das suas convicções mais profundas pela mulher mais maravilhosa que já conheceu?

Opinião Retelling de Bela e o Monstro! Já disse as palavras mágicas? Consegui com que quisessem ler o livro só com uma frase? Porque foi isso que me atraiu! Fiquei logo com a pulga atrás da orelha!

Linnet é uma mulher linda, inteligente, sarcástica e completamente consciente do efeito da sua beleza.

“I didn’t realize you needed a response. When Hamlet is giving a monologue, he just goes on and on by himself.”

É uma mulher que ama aprender novas coisas, que ama ler o que faz com que saiba de diversas coisas, mesmo que essas coisas não sejam tão apropriadas para uma mulher do seu estatuto.

28829817_1636018876477546_305957482_n.jpg

Piers… bem… quando comecei a ler e descobri sobre a personalidade dele… Dr. House foi o que me veio à mente! E eu amooo Dr. House! Super inteligente, sarcástico, impaciente, irónico, sincero e muitíssimo talentoso na área da medicina, mesmo para aquela época.

E como o Dr. House, ele dedica-se a cuidar e curar os doentes. No seu castelo. E com palavras não tão simpáticas. Dr House, certo? haha. Mas isso não nega que todos, nas redondezas, confiam nele, como se comprova num certo momento do livro.

Mas quando tudo me parecia que ia por um caminho super cliché… BAM. Acontece um imprevisto super previsto, mas eu estava tão dentro que nem me apercebi. Fiquei de coração nas mãos, tanto de preocupação como de deslumbramento.

É uma leitura divertida, com todas as respostas sarcásticas que o livro nos brinda.
Mostra-nos detalhes mais naturais, porque dá-nos a conhecer um lado mais rural de Inglaterra, visto que a história se passa longe de Londres.

É um livro com mensagens de segundas oportunidades, do crescimento de um amor, de perdão por ofensas passadas.

E melhor ainda? “Nada me faz correr para uma livraria mais rápido do que um romance novo de Eloisa James.” – Julia Quinn

estrelas.pngSaraiva (Pt-Br) | WOOK (PT-PT) | BookDepository (ENG)

 

Irmandade, de Mariza Martins | Review

Irmandade, de Mariza Martins | Review

28906995_1637004589712308_1447244879_n.jpg

Info do livroAutora: Mariza Martins
Editora: Chiado
ISBN13: 9789895154562
Sinopse:

“Quem me dera que ele me tivesse morto. Seria tudo tão mais fácil. Todavia, não morri, por isso, irei algum dia renascer das cinzas?”

Jade conquistou uma segunda oportunidade; uma nova vida, obringando-a a integrar uma comunidade secreta residente na Ilha de Skye, cujas verdadeiras origens remontam à constelação de Draco. Rebelde e de espírito livre, Jade é confrontada com os demónios do seu passado, com as emoções do seu presente e com os perigos que ameaçam o seu futuro, assim como o de toda a comunidade.
Irmandade é um Romance Fantástico que alia aventura, romance e misticismo, abordando o poder do amor-próprio, a busca pela felicidade e pela liberdade. Entra neste mundo fantástico, pois a Irmandade e os segredos que nela se escondem esperam por ti!

Opinião
Como e por onde começar! Pelo início, maybe? ……… MAS COMO! Hahahah.
Alright! Primeiramente, gostaria de agradecer à autora por me ter disponibilizado o livro! Andava a ver imensa gente a comentar acerca dele e estava com uma curiosidade crescente, apesar de estar completamente às escuras quanto ao plot. Aliás! Eu entrei na leitura sem saber nada! Tanto mais que a sinopse não dá qualquer spoiler (good job!).

Bem, é melhor ficarem já avisados que isto vai ter spoilers. Por isso, estão por vossa conta e risco!
Logo no início da leitura fiquei chocada. Afinal de contas, não é em todas as leituras que a protagonista é violada, logo ali. E depois eu fiquei à nora, quando ela mais tarde atacou o seu próprio violador. À nora porque não estava a entender nada, mesmo.

Foi só umas páginas à frente que entendi que ela se tinha transformado num dragão! E isso foi uma agradável surpresa! Já li livros com dragões, mas são poucos (os que li), em que os dragões se podiam transformar em humanos. I was so hyped! Então quando percebi que eles também tinham cavaleiros, tudo o que pensei era que iamos ter um mundo com pedacinhos de Eragon pelo meio, e eu amo Eragon, so I was soooo in!

Mas foi aí que tive uma desilusão 😦
Brandon, o cavaleiro da Jade…………. Que desilusão. Tinha e continuo a ter na mente que para se ser cavaleiro e para se montar num dragão, tem de se ter uma confiança mútua extrema. Confiar a própria vida um ao outro. É como se fossem pedaços da mesma pessoa. A meu ver, claro! E o Brandon…….. era muito….. two faced. Duas faces. Ora queria protegê-la, ora queria matá-la e a todos os outros dragões. É explicado, quase no final do livro, o motivo para tais pensamentos, mas… Para mim, poderiam existir duas personagens. DUAS PESSOAS. O tal Cavaleiro leal e o Caçador…. Não me conformo!

Mas houve muitooooooos aspectos que me agradaram bastante! Amei a amizade dos três dragões, tão diferentes e tão iguais. Tão unidos. Espécies diferentes, mas de um amor  profundo. A Esmeralda é um amor de pessoa/dragão e adoreiiiii o final dela! Queria mais aliás! Muito mais! Acho que a relação dela com o notsayingwho (não vos quero spoilar em demasia hahaha) podia ter sido mais explorada porque eles eram goals!

A Jade…. a Jade é uma personagem complexa. Devido ao que passou enquanto humana, ela resguardou-se, construiu muros e simplesmente tentou ser autosuficiente, totalmente independente, de forma a não se magoar mais.

Mas mesmo assim teve uma história de amor. Uma história de amor que me enervou bastante! O puxa-empurra. O “eu amo-te mas como não me queres, estou com outra”. Sim, é a realidade actual, mas eu sou romântica e isso comigo, NÃO DÁ!
Sim, entendo os motivos. Mas ainda bem que aprenderam a confiar e cresceram juntos. UFA!

É um livro cuja escrita às vezes me fazia comichão, devido ao uso de palavras “caras” que, na minha opinião, não assentavam tão bem na narrativa, contudo lê-se bastante rápido e de forma fluída. Tem romance, amor, amizade (que amooooooooooo, não consigo me fartar dos três), e também um mundo diferente do normal.
Eu mesmo queria ser capaz de me transformar e voar pelos céus!

“Tu ensinaste-me que o amor-próprio é importantíssimo. Se não nos amarmos a nós próprios, estaremos para sempre dependentes de que alguém nos ame e isso nunca nos tornará completos.” 

3,50.pngWOOK | Chiado Editora

Comprei bastantes livros. Mas mesmo assim não chegam!

Comprei bastantes livros. Mas mesmo assim não chegam!

Olá birdies!
Estou tão feliz! Estes últimos meses fiz umas comprinhas e recebi também uns livrinhos, e sério! Uma das melhores book hauls de sempre aqui da página/canal!

Querem ver o que comprei?

Ou vejam directamente no YouTube, aqui.
Sigam o blog e o canal! Aqui a minha pessoa agradece hehe.

Gostaram? Já leram algum? Contem-me nos comentários!
Beijinho grande!