Ms. Marvel, Vol. 1: Fora do Normal

Ms. Marvel, Vol. 1: Fora do Normal

2.jpg

Info do livro.pngAutor: G. Willow WilsonAdrian Alphona (Artist)
Editora: G. Floy Studio
ISBN13: 9788416510658

Sinopse:

Kamala Khan é uma jovem adolescente muçulmana de Nova Jérsia, perfeitamente normal… até ao dia em que descobre que recebeu poderes extraordinários!

Mas quem é realmente a nova Ms. Marvel?
Uma simples adolescente muçulmana?
Uma inumana?
Uma fã de Carol Danvers, a Capitã Marvel?
Estará Kamala preparada para usar os seus tremendos poderes, e conseguirá ela perceber que com grande poder vem grande responsabilidade?

Descubram tudo isso quando ela tomar o universo Marvel de assalto… ou pelo menos Nova Iorque e arredores!

Opinião  Capa: Adoro a capa. Adoro as cores. Mas o que mais amo é que é o retrato de uma rapariga normal. Ela está vestida de uma forma perfeitamente casual e o tipo de roupa que usa, todas usamos num determinado momento da nossa vida! Ou todos os dias ou uma vez todas as semanas haha. Ela podia ser uma de nós!

Desenho: Gostei imenso do desenho. Claro que não é a dita beleza de deuses ou wtv, mas isso só faz com seja ainda mais down to earth. Gosto imenso dos tons de pastel de algumas cenas, e a diferença de cores entre cenas diferentes que demonstra uma mudança no ritmo e nas situações.

História:
Ora bem… ultimamente o universo dos comics decidiu apostar mais em heroínas femininas (YES!) e isso no início fez-me um bocadinho de confusão por estar habituada a super-heróis ditos homens. Quando decidiram fazer a Thor mulher eu fiquei eeeeh nooo…  apenas porque estava habituada ao “nosso” Thor (e diga-se mais de passagem… ao Thor dos filmes. Quem não)
Mas mesmo assim pensei que seria interessante ver/ler como seríamos retratadas, até porque somos muito badass nalguns casos (GO BLACK WIDOW AND STORM) ><

O que mais me surpreendeu neste comic foi o facto de conseguirmos relacionar-nos muito bem com a Kamala. Ela é uma adolescente paquistanesa e tem dúvidas e sonhos e desejos que nós tínhamos/temos. Ela quer sair à noite com amigos, ela tem os problemas normais que cada adolescente tem mas as tradições da religião da família prendem-na… E esse é outro aspecto de que gostei imenso. O facto de nos mostrarem um bocado o mundo e religião muçulmana. A Kamala pergunta-se acerca das suas próprias crenças e acerca dos seus próprios sonhos.
36810064_1771990612880371_292015517944774656_nMas o que realmente gostei mais……….. foi o facto de que a Kamala ter um sonho. Ser uma heroína. Ela mesmo sonhava e falava com os heróis da Marvel. E ela queria ser um deles. Mas queria mais ainda! Queria ser loira. Alta. Até ao momento em que o sonho se realizou e ela ao ver-se como alta, loira, linda e popular, entendeu que preferia ser ela mesma. Ser a Kamala. Mas melhor. Penso que foi esse aspecto que mais me marcou na leitura.

A leitura é leve, bem humorada e eu aconselho a todos, a conhecerem a Kamala!

Com o apoio de:

GFloy

Anúncios
Acho que li pouco… #Maio2018

Acho que li pouco… #Maio2018

Olá birdies!
Mês de Maio já lá vai ao tempo mas só hoje vos consegui trazer as leituras que fiz nessa altura!
Acho que ainda foram algumas… maaaaas…..

Ou vejam directamente no YouTube, aqui.
Se gostaram, sigam o blog e o canal! Também tenho página de FB!

Tag 50%

Tag 50%

Hi birdies!
Hoje postei um vídeo, uma TAG bastante conhecida, que é a TAG dos 50% que nos questiona basicamente sobre livros que já lemos e/ou queremos ler no ano corrente!
Vou deixar as perguntas logo abaixo do vídeo, por isso, feel free to answer them as well!

PERGUNTAS:

1- O melhor livro que você leu até agora, em 2018.
2- A melhor continuação que você leu até agora, em 2018.
3- Algum lançamento do primeiro semestre que você ainda não leu, mas quer muito.
4- O livro mais aguardado do segundo semestre.
5- O livro que mais te decepcionou esse ano.
6- O livro que mais te surpreendeu esse ano.
7- Novo autor favorito (que lançou o seu primeiro livro nesse semestre, ou que você conheceu recentemente).
8- A sua quedinha por uma personagem fictícia mais recente.
9- A sua personagem favorita mais recente.
10- Um livro que te fez chorar neste primeiro semestre.
11- Um livro que te deixou feliz neste primeiro semestre.
12- Melhor adaptação cinematográfica de um livro que você assistiu até agora, em 2018. 13- A sua resenha favorita desse primeiro semestre (escrita ou em vídeo).
14- O livro mais bonito que você comprou ou ganhou esse ano.
15- Quais livros você precisa ou quer muito ler até o final do ano?

Espero que gostem!

The Wicked + The Divine – Volume 1: O Acto de Fausto | Opinião

The Wicked + The Divine – Volume 1: O Acto de Fausto | Opinião

36488228_1757349901011109_4834251734807216128_ninfo-do-livro.pngPor: Kieron GillenJamie McKelvie (Illustrations),
Matt Wilson (Colorist)Clayton Cowles
ISBN13: 9781632150196
Sinopse:

“Não é por seres imortal que vais viver para sempre…”

A cada noventa anos, doze deuses aceitam reencarnar em forma humana. São carismáticos, amados e odiados. Arrastam multidões e levam-nas ao êxtase, falam em línguas estranhas, e os rumores afirmam que são capazes de milagres. Salvam vidas, de maneira metafórica e real. E morrem passados dois anos.

Bem-vindos ao mundo de The Wicked + The Divine, onde os deuses são estrelas pop estranhamente semelhantes às do nosso mundo, uma metáfora fascinante da juventude dos nossos dias e da glória efémera transformada em valor supremo de uma sociedade.”

Opinião
Vamos por partes, shall we?

Capa: É hardback! Amo! Para além de ser dura (duh), é muito mais resistente e sei lá, prefiro-as assim! E gosto do desenho também! O facto de ser metade/metade, uma parte mais sombria e a outra mais normal, por assim dizer.

Desenho: O desenho está muito bom, para mim. Falo assim mais superficialmente porque não tenho ideia dos outros trabalhos dos artistas e nem sequer entendo nada de arte. Mas que gosto, gosto. As cores são excelentes! Sabem bem quando “abusar” mais nos pretos e vermelhos de forma a dar um aspecto mais sombro e “mórbido” à cena, assim como usam os brancos para impactar. Por exemplo… lúcifer está vestida de branco, qual anjo caído. E as “maquilhagens”? Alguém me arranje umas tintas que eu quero fazer aquilo a mim mesma!

36336064_1757349684344464_5144595067909963776_n 36363152_1757349994344433_8417605995684954112_n

História: Eu fui ler completamente às escuras. Tanto que fiquei meia perdida na história. Mas uma coisa que gostei logo de caras foi o aparecimento de diversas entidades de várias mitologias e culturas e a forma como estavam unidas! Melhor que isso? Para além de viverem no meio de nós, essas entidades/deuses eram todas adolescentes! Mas há um ponto negativo, uma maldição – os deuses encarnam em adolescentes, conseguem o poder e a fama que querem mas estão amaldiçoados.  Só vivem durante 2 anos, dentro daquele corpo. Quando acaba este período eles morrem e só “regressam” depois do ciclo recomeçar.

A personagem principal é a  Laura, que acaba dentro do grupo e se torna a principal peça para tentar solucionar um mistério que vai recair sobre o grupo.

Num geral… eu confundi-me toda. Eram demasiados deuses, eu não me lembrava quem era quem.
Agora… o que me fez pensar mais foi…. e se Deus ou os tais deuses existissem mesmo no meio de nós? Na própria história, mesmo com eles exactamente no meio de nós, as pessoas continuaram, maioritariamente, incrédulas…

O livro demonstra uma crítica à fama efémera da cultura pop, e para além disso tem um texto sem qualquer filtro. As ditas “asneiras” e falas sem papas na língua? You got it.
Achei giro mas num primeiro momento pensei que tinha sido uma daquelas leituras que não me iria fazer qualquer falta… isto até ao momento em que li o final. Aí fiquei O QUÊ? WHAT?!
Agora sim, preciso de mais!

Com o apoio de:

GFloy

 

The Anatomical Shape of a Heart, de Jenn Bennet | Opinião

The Anatomical Shape of a Heart, de Jenn Bennet | Opinião

34963233_1730594253686674_8319558394897760256_n.jpgInfo do livroAutora: Jenn Bennett
ISBN13: 9781250066459
Sinopse:

Beatrix Adams knows exactly how she’s spending the summer before her senior year. Determined to follow in Da Vinci’s footsteps, she’s ready to tackle the one thing that will give her an advantage in a museum-sponsored scholarship contest: drawing actual cadavers. But when she tries to sneak her way into the hospital’s Willed Body program and misses the last metro train home, she meets a boy who turns her summer plans upside down.

Jack is charming, wildly attractive, and possibly one of San Francisco’s most notorious graffiti artists. On midnight buses and city rooftops, Beatrix begins to see who Jack really is—and tries to uncover what he’s hiding that leaves him so wounded. But will these secrets come back to haunt him? Or will the skeletons in her family’s closet tear them apart?

OpiniãoWell, well, well….
Eu estava mesmo sem expectativas nenhumas antes de ler este livro… Mas foi graças a isso que me surpreendi e gostei imenso!
Temos de tudo, de mentiras a pessoas com sonhos fora do normal (para mim)!

Então vamos lá aos protagonistas!
Por um lado temos o Jack, um grafitter, que parecia um womanizer, um rapaz todo bonito e inteligente (até eu babei), com grandes problemas familiares.

“And right now, my anatomy-obsessed mind was appreciating the way my new acquaintance fit together, too. He was a walking figure study in beautiful lines and lean muscle, with miles of dark lashes and cheekbones that looked strong enough to hold up his entire body.” 

Do outro temos a Beatrix que tem como sonho de vida, desenhar cadáveres para livros médicos, ou seja, ser uma ilustradora de cadáveres. SUPER WEIRD!

Os dois conhecem-se quando ela está à espera do metro após uma tentativa falhada de falar com uma das responsáveis da faculdade de medicina. Entre os dois há uma química IMENSA. Até eu fiquei grudada neles.
Ambos apercebem-se do que se começa a passar entre eles e é tão bonito como lutam pela felicidade de ambos… Sério…

“- Hey Bex?” Jack said as he grated. “Just so we’re clear, if we were alone, I’d probably kiss you right now.
– I gave him a swift glance as the hallway laughter made its way back to the kitchen. “Just so we’re clear, I’d probably let you.”

I love insta love! Sério. Na vida real penso que pronto… talvez seja o amor à primeira vista e que isso já não existe e tal e olhem que eu sou bem romântica… mas com eles… UGH TÃO FOFOS.

Eu adorei a Beatrix. Ela estava tão confiante no seu sonho, mesmo quando teve momentos menos bons, mesmo com os problemas familiares e financeiros pelos quais passava. Ela basicamente ia contra a maré e não se deixava afundar em auto-comiseração (wow). Gostei imenso o humor dela, a força de carácter dela, o facto de continuamente lutar não só pelo seu sonho e vida, mas também pelo Jack.

Não gostei nada de certos momentos do livro, mas não posso entrar em detalhes sem desvendar mega spoilers, por isso, vou ter de me manter calada *sniff*

A autora demonstra-nos o que é coragem, o que é nunca desistir, o que é lutar contra uma doença (oops n vos disse nada em cima né? muahahahah. E se calhar até vos estou a enganar agora uhuh).
Basicamente ela conta-nos uma história entre dois adolescentes e os problemas que eles têm e mistura esses problemas com humor e uma história linda de um primeiro amor. Ain que lindo ❤

4BookDepository

 

Koldbrann – Parte 2: Desleais, de Ana Cláudia Dâmaso

Koldbrann – Parte 2: Desleais, de Ana Cláudia Dâmaso

Info do livroAutora:  Ana Cláudia Dâmaso
ISBN13: 9789897747618
Sinopse:

Num mundo apocalíptico, a população saudável vive em cidades-bunker, denominadas fortalezas, que os protegem dos perigos do mundo exterior, mas com um custo: a sociedade está dividida em dois polos importantes que todos são obrigados a cumprir, seguindo os seus destinos sem questionar. Mas será que todos os perigos se encontram fora das fortalezas?

Opinião Não sei se viram a minha opinião acerca do primeiro livro da série mas mal o acabei tive de pegar no segundo, tamanha ansiedade! Mas tive muito medo quando peguei nele. Não por ter medo da história (o que tinha), mas por causa do tamanho do livro! É super pequeno! E eu não sabia até que ponto o tamanho iria condicionar a história. Mas NO WORRIES! A autora controlou tudo!

O livro tem imensos e diferentes POV’s, o que adorei, porque parecia que estava muita coisa a acontecer ao mesmo tempo e mal me dava tempo para respirar.
A amizade do Josh e da Di entra num novo nível de confiança e eu QUERO TANTO amizades assim. Sério. Goals! E para além dessa amizade, temos ainda o aprofundamento da amizade das princesas-guerreiras. Eu que tinha medo que elas se ressentissem umas com as outras, devido a certos acontecimentos, mas isso só as fortaleceu. *PALMAS*

E depois tive alguns open-mouthed momentos. E caraças que não os posso mencionar sem spoilar. Quero que tenham a mesma surpresa que eu!

Basicamente, no final, a autora teve de me ajudar a entender algumas coisas porque eu estava tão entusiasmada que algumas coisinhas escaparam-me.
E o final… aquele final… ai este final… ESTOU ANSIOSA para colocar as mãos no terceiro volume, porque não dá para terminar um livro, desta forma! São informações importantes, acontecimentos mindblowing e argggh. Anxious!

4,25FNAC | Chiado Editora

 

Avengers: Infinity War | Opinião

Avengers: Infinity War | Opinião

Resultado de imagem para infinity war gifts

APRESENTO-VOS The Fantastic Four! Or not. hahahahahah. Kidding!

PRIMEIRA IMPRESSÃO – QUE RAIO DE FILME FOI ESTE? QUE ÓDIO.
Continuando na primeira impressão – QUE FILME AMAZING! Resultado de imagem para infinity war gifsEstão a ver o mix de feelings? Foi isto mesmo.
Posso dizer que literalmente disse um “WHAT?!” alto, no final da última cena. Porque sim, não consegui e ainda não consigo acreditar que o filme terminou assim. Até porque a minha idiota pessoa não sabia, no momento, que já estava previsto a parte II. *oops*

O filme começa com o final de Thor: Ragnarok e o meu coração começou logo a quebrar-se na primeira cena. Principalmente com um momento definitivo que me teve logo a lacrimejar. Grande chapada.

A nossa “sorte” é que o filme tem imensos comic-reliefs, se bem que não conseguiu reconfortar totalmente o meu coração horrorizado e partido.Resultado de imagem para infinity war spider man gifs
Ainda no início do filme, fiquei com a vontade imensa de não só ver alguns dos filmes que ainda não tinha visto (sim sim, Ik, how could I) mas também de rever muitos dos primeiros, porque well… construção de carácter e evolução de personagens, advém já dos filmes iniciais. As obvious. 

O filme é recheado de cenas fortes, heartbreaking, emotivas, tristes, raivosas. E consegue fazer isso numa só curta cena. How great is that? Excelente cena entre o Thanos e a Gamora. Gostei especialmente da parte em que se aprofunda um bocadinho mais a história de ambos.
E falando em Thanos e considerando que ele é o motivo de todo o filme, gostaria de vos perguntar…. Conseguiram odiá-lo?
Por que eu estou muito mas muito confusa. I mean, obviamente que não concordo com os meios dele. Mas consigo entender o porquê. O mundo está a entrar em colapso – neste caso, todos os mundos – tanto a nível de número de seres humanos ou humanóides ou aliens mesmo, como o próprio ecossistema e recursos a que vamos buscar tudo do que necessitamos, exatamente pelo excesso de população. Basicamente ele quer assegurar um futuro melhor, e como tal, a seu ver, a única solução é matar metade da população de cada planeta.
O sonho é o correcto. Afinal, todos queremos um mundo melhor, um futuro melhor, mas o meio que ele usou para alcançar esse fim, foi o pior de todos. Estamos a falar de “genocídio”, mas não contra um grupo com determinadas características comuns, e sim de forma aleatória, dita “mais justa”.
Acredito e isto é um grande aparte, que bastantes das doenças que mais matam aqui no nosso planeta, são criadas para esse mesmo efeito. E gostemos ou não, temos também Mother Earth kicking our butt.

Argh this is complicated! And it hurts!

Wakanda! Voltámos à terra de um dos melhores filmes ever da Marvel e eu super entusiasmada! Sério! Adorei a volta das personagens e a Shuri is such an amazing character!
Resultado de imagem para wakanda forever infinity war gifs
A entrada dos Guardiões da Galáxia foi awesome. E adoro especialmente, uma cena dentro da nave. Awesome comic relief! E a cena da pipoca + invisível foi de rir!

O filme, a nível de grafismo foi épico. Os efeitos especiais foram bem executados, dando mais emoção à parte de acção do filme, apesar de que poderiam ter sido melhor explorados em algumas cenas.
A nível musical foi amazing. Notava-se bem o mood da cena em si, assim como a própria mudança de cenário. Um exemplo foi a própria entrada dos Guardians of the Galaxy e a música que os acompanhou.Resultado de imagem para infinity war  guardians gifsAgora…………….
Spoilers ALERT!
SIM! Chegou a altura de spoilar toda a gente por isso, CLOSE YOUR EYES.

Mas que raios foi aquilo! Primeiro temos o Thor (meu Deus, eu babei-me toda, que cabelo lindo, que olhos lindos, que homem lindo!) a sofrer nas mãos do Thanos e para além desse sofrimento, de repente…

Okay antes de outro big SHOCK, ainda temos a oportunidade de ver uma referência ao primeiro filme e eu fiquei toda awwwww – “We have a Hulk”. (A imagem está com má qualidade mas assim que estiver disponível, irei trocá-la.)

 

Mas do nada o Loki… ploft. Caput. Gone. TIPO NO NONO. THE HECK. NO!

Well… lá vai o Hulk para a Terra again e seriously. Que riso. YOU BIG COWARD. Então não é que ele não quer aparecer mais? O Bruce literalmente tenta fazê-lo aparecer e o big pussy esconde-se! Well… Até que foi cómico.

A morte da Gamora afetou-me imenso. No momento em que o “Dementor” diz it’s a soul for the soul stone. E que tem de ser a alma de quem ele mais ama, I knew I was screwed. I mean… Eu sabia que era a Gamora. E quando ela se começou a rir toda aliviada a dizer que o pai não ama nada, nem ninguém, o meu coração partiu-se porque … well… todos sabemos… Todos já adivinhávamos o final da cena, não é? Não tenho vergonha nenhuma em admitir que chorei. Acho que foi uma das cenas mais bonitas e mais tristes do filme.

MAS AQUELE FINAL. NÃO ME CONFORMO.
Quando todos eles começam a desaparecer eu fico NOOO! WAIT NO! Mas já pensaram bem? Estamos todos preocupados com este final e como vai ser e como vai voltar, mas LEMBRAM-SE do que o Doctor Strange disse??? Ele viu +14,000 outcomes possíveis e só num ganhavamos. E no filme parece que o outcome parecia que tinhamos perdido. MAS A ÚLTIMA FRASE QUE ELE DISSE FOI “Era a única forma possível” … forma possível de eles ganharem! Esta luta e desaparecimentos poderão estar incluídos nessa única forma! AAAAAH MARVEL YOU’RE AWESOME!

E pensem! O Thanos destruiu a luva. Mas as pedras, claro, continuam perfeitas. E HÁ OUTRA LUVA, junto do anão! E será que ele não pode trocar a pedra da alma pela alma da Gamora? A soul for the stone soul….. Será que funciona de forma contrária? *screams internally*

Btw ficaram até ao final dos créditos?? Hope so! Porque temos another heartbreak plus a huge information!
Oh well….